sexta-feira, 28 de abril de 2017

Histórias que tocam



Como não costumo ver os canais nacionais, ando sempre alienada e a reportagem da TVI sobre o Telmo tinha-me passado ao lado. Até hoje. Por algum motivo liguei o computador mas também a tv e uma vez que não tinha nada para ver coloquei na tv. Estavam a dar as notícias (coisa que também nunca vejo) e falaram sobre o livro "Pés Alados", a biografia do Telmo. Falaram na história tocante do Telmo mas não aprofundaram e fiquei curiosa. Daí até ver a reportagem online, que consiste em duas partes foi uns segundo. O que dizer? Chorei que nem uma madalena arrependida, mas também sorri, e acreditei que apesar da maldade do mundo, há pessoas realmente extraordinárias que merecem tudo o que de bom lhes acontece na vida e mais. Fiquei cheia de vontade de ler tudinho e apesar de me ter comprometido comigo mesma a ler todos os livros que tinha por ler antes de comprar novos, vou abrir uma exceção e assim que o encontrar vem para casa comigo. 

domingo, 16 de abril de 2017

Destes Dias #7


Dizia eu há uns dias que os miúdos estavam bem... não se pode falar, não é? Desde a passada quinta feira que o meu pequenino está doente. Como sempre começamos por tentar combater a febre com os homeopáticos, o que neste miúdo parece sempre não resultar. Se na irmã ao segundo dia já ela está boa, com ele acabamos sempre por desistir. Depois da visita da praxe ao pediatra (costumamos ir a um hospital privado, e somos imediatamente atendidos - felizmente não precisamos ir para o público esperar horas sem fim e sair de lá ainda piores do que entrámos), saímos de lá com prescrição de antibiótico para uma adenoidite. Coitadito do meu piolhito, isto anda mesmo mal de passar. Além disso está com uma conjuntivite. Todo entupido portantos

Entretanto o calor chegou e isto mais parece verão com toda a gente de calção e manga curta e até a fazer praia. Nós fomos lá em passeio também. Os miúdos estranharam ver tanta gente, estão habituados àquilo vazio. Mas lá encontraram um cantinho para brincar na areia. 

Este fim de semana, mais precisamente hoje, encontrei-me com uma amiga da blogosfera e nossas respetivas famílias. Os miúdos brincaram no parque e nos insufláveis e nós trocamos dois dedos de conversa. 

Logo depois, a mais velha e o pai foram ao circo. Eu já não vou há anos, não fosse o pequenino estar a arder em febre outra vez e acho que teríamos ido todos. 

Esta semana li mais, e mais teria lido senão fosse impedida de o fazer mais vezes pelo meu pequenino, que só quer colinho nos seus piques de febre alta. E haverá algum sítio melhor que o colinho de mãe nestes momentos? 

Voltei também a costurar, para mim, o que me deu grande alegria. E o melhor é que ainda estou com vontade de continuar a fazê-lo, o que é mesmo muito bom, visto essa vontade ter andado tão fraquinha nos últimos tempos. Tenho uma peça por terminar de costurar, uma com o tecido cortadinho e pronto para costurar, outra com o molde pronto (em papel) e outro à espera de imprimir... Vamos ver se a vontade não se vai e fica tudo por acabar. 

segunda-feira, 10 de abril de 2017

Destes Dias #6

Os miúdos estão bem. Agora; porque a mais velha andou ai uns dias com febre, dor de garganta, de barriga, de cabeça, enfim. Conseguimos evitar médicos e antibióticos e com a homeopatia fomos lá. 

Entretanto foram ambos com a tia e os primos passar o fim de semana em casa dos avós (meus pais). 

Este fim de semana, levei-os a um dia aberto num dos centros hípicos aqui da zona. Tinham demonstrações de cavalos, mas também de aves (araras, mocho, falcão e águia). Tirámos fotos a segurar as araras. Ofereceram medalhas aos miúdos, o que os levou ao delírio total. O meu pequenino fartou-se de segurar a dele, mostrar o cavalo e dizer "cavalho", e ainda havia um insuflável e pinturas faciais. 

Também este fim de semana, eu, namorido e cunhado andámos armados em pintores e tratámos de metade da casa, que é como quem diz que pintámos a cozinha e a sala. Primário e uma de mão de tinta e acho que ficou perfeito. Quis priorizar a cozinha porque já não deve demorar muito até os meus móveis chegarem. 

Enquanto nós pintavamos a minha filhota safou-se bem e foi ao cinema com a prima mais velha e a filhota desta, que é apenas um ano mais novo que a minha. Já o pequenino andou a dar cabo do juízo da tia e da avó (paternas), e depois da prima (materna) para acabar a massacrar o pai quando já só eu permanecia na casa em limpezas. 

Abriu um IKEA novo e acabei por lá ir espreitar sem esperar. A patroa foi com a filha mais velha e a mãe e convidaram-me a ir também. Ainda me ofereceram o almoço e duas molduras tipo caixa para um projeto que comentei ter em mente para o quarto dos miúdos.  

Num destes dias a pipoca dormiu em casa das primas a pedido da pequenina. O meu mais novo levou todos os "mimos de filho único" que raramente tem... 

Comprei uns saltos altos novos para esta primavera/verão, e estou apaixonada por eles. 

As andorinhas voltaram. As papoilas alegram o meu caminho para o trabalho todos os dias. Os miúdos estão de férias e temos saído com eles pelas tardes para andarem de trotinete e bicicleta. 

Não li nem uma página do atual livro nesta última semana. Apesar de ter pegado no livro um par de vezes, acabou por aparecer sempre outra coisa para me distrair da minha intenção. 

Sem planear, e apenas porque olhei para o velho puxa-sacos que tenho na casa de banho, decidi fazer num instante, um novo, um pouco mais pequeno e dentro das cores que usarei na outra casa. Foi coisa pequena, mas o suficiente para ter aquela sensação boa de ter criado algo. 

domingo, 2 de abril de 2017

Vale a Pena Partilhar #4


Há quem se queixe de cabelo fino, deslavadinho, enfim... já eu queixo-me do contrário. Numa conversa com uma cliente ficou a ideia de uma máscara caseira para domar cabeleiras fortes e volumosas, sem jeitos como a minha. Depois disso lá me pus a pesquisar um bocadinho e encontrei esta aqui. Ainda não experimentei, mas estou com fé que resulte. 

Já vos tinha dito que a Anabela era presença assídua aqui nesta rubrica, e cá está ela outra vez. Se estão a pensar fazer uma bela de uma limpeza de Primavera, vejam as suas dicas

Para quem tem filhotes e quer fazer com eles fichas, trabalhos, desenhos e tal, relacionados com a Páscoa, espreitem aqui. Eu fiquei com o desejo de fazer alguns com os meus filhos, agora só me falta arranjar a disposição que tem sido o mais difícil. 

A casa que estamos a construir é bem mais pequena que esta, mas vou ter um closet no meu quarto - que não tenho agora. Não é grande, mas é um closet, por isso adorei as ideias no video da Rafaela. 

quinta-feira, 30 de março de 2017

Alerta: Homens, isto não vos interessa para nada


Já ouviram falar do copo menstrual? Eu já, há uns bons longos anos para dizer a verdade. Na altura sabia que existiam e mais ou menos como funcionavam, mas também sabia que não eram fáceis de encontrar nem muito baratos. 

Uns anos para a frente, e quando volto a trabalhar o ano passado, descubro que temos disponíveis na nossa loja. Voltei a "lembrar-me" dele e a vontade de o experimentar foi crescendo, crescendo, crescendo... 

Há uns 2-3 meses comprei finalmente o meu. Na verdade, custou-me 0€, por isso nem posso dizer que o tenha comprado. Na verdade, o nosso fornecedor teve uma promoção de um dos seus sabonetes líquidos íntimos, e vinha com a oferta do copo. Na loja temos apenas o copo por cerca de 20€ ou então o sabonete liquido + o copo por cerca de 7-8€. 

Claro que fui pela segunda opção, mesmo porque o sabonete é um produto que já tinha experimentado e que até gosto, e fiquei assim com o copo como oferta. Ainda deixei passar um período com falta de "coragem" de o usar. 


Só depois de o adquirir é que pensei na minha uretra descaída e se o seu uso seria confortável para mim. Nada como experimentar, e há sensivelmente um mês quando tive o meu último periodo, lá o esterilizei e experimentei. 

A primeira vez foi estranha e de certeza que ficou mal posto porque o sentia e tive perdas de sangue. Na segunda a coisa correu melhor e nem uma gota de sangue escapou. Acho que com o tempo me vou adaptar perfeitamente a este novo método. 

Curiosamente na mesma altura que pensei em contar-vos sobre a minha experiência (bem curta por enquanto) com o copo, surgiu o blog Simplifica, onde precisamente um dos seus primeiros posts foi dedicado ao copo menstrual. Elas explicam tudo muito bem por lá, e a experiência no seu uso é maior que a minha, por isso, se têm também alguma curiosidade, aconselho-vos vivamente a passarem aqui para lerem mais. 

Eu só vejo vantagens na utilização do copo. Sem cheiros, sem medo de estar a perder e a sujar, sem trocas constantes, muito mais económico, mais ecológico, sem riscos para a mulher, enfim... Vão lá ler mais e digam-me de vossa justiça!

terça-feira, 28 de março de 2017

... esse maldito cancro ...


Neste fim de semana fui ver o filme a Bela e o Monstro com a minha filha e os primos. E era sobre isso que vinha escrever aqui hoje. Mas não será sobre isso. Soube ontem que faleceu o marido de uma amiga, penso que nem 40 anos tinha ainda. A porra do cancro! E ela que está à espera do segundo filho. Sinto-me tão revoltada com estas injustiças da vida. Ele era um tatuador, um grande artista! Um pai dedicado a quem lhe foi retirada a oportunidade de viver o tempo suficiente para conhecer o segundo filho, ainda por nascer. O filho nunca vai saber o que é ter um pai, e o mais velho, com quase 6 anos... será que se vai lembrar verdadeiramente do pai daqui a alguns anos? Será que só o recordará pelas memórias que serão partilhadas com ele? E quando o pequenino nascer? Será que ela será forte? Ela é forte! Mas, será nesse momento? Entre a alegria de ver o filho nascer e a tristeza de saber que o pai não estará ao seu lado? É que... não falta muito, será tudo tão recente, tudo tão ao mesmo tempo, sem tempo de digerir. 
Gostava de estar por perto, poder ajudar de alguma forma, mas separam-nos quase um país inteiro, o único que posso fazer é pensar nela, e desejar fortemente que se consiga erguer, que se agarre aos filhos, que eles a mantenham sã e tenha muita gente à volta dela, sempre, porque tenho a certeza que vai precisar!!!

segunda-feira, 27 de março de 2017

Coisas que eu adoro #1


Ninguém me paga para isto, que fique claro! Este blog não está à venda (não critico quem o faça, tá?, só quero deixar claro que o que partilho aqui, é porque gosto mesmo!). 

Enfim...

Isto tudo para vos falar de uma das lojas que desperta em força o meu lado consumista. Já sei que dei a minha opinião há algum tempo sobre o consumismo e eu, a minha opinião mantêm-se. Mas confesso que quando entro na Tiger, se torna quase impossível conter a vontade de trazer isto, e aquilo e mais aquela coisinha e olha isto que giro, e que ideia espetacular. 

É verdade. Gosto de coisinhas, gosto do estilo da loja, gosto da sua oferta, gosto mesmo muito, e fico como uma criança em euforia. O único problema é que a Tiger mais perto de mim fica a cerca de 50km daqui e para umas bandas às quais não vou com frequência... and that sucks! Depois tenho mais três, todas a cerca de 100 km daqui. Isso resulta em muitas poucas visitas a essa loja que tanto adoro. 

Não consigo entrar lá e sair de mãos a abanar. Não consigo! Trago sempre qualquer coisinha... ou várias! É que ainda por cima, para além da fofice toda junta, os preços são muito convidativos. Fiquei louca há poucos dias quando soube que está para abrir uma a uns meros 25 kms daqui.