Pesquisar neste blogue

sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

Ser "mulherzinha" ou não ser, eis a questão


Nem eu, nem a minha colega (nem mesmo a patroa) somos as típicas mulheres coquetes. Nada disso. Andamos sempre sem base, ou maquilhagem, de jeans e camisolas simples e confortáveis. 

Hoje ao sair, cruzam-nos com uma nossa outra colega de outros tempos e comentei como ela era "tão senhora". Não estávamos mesmo a criticar, muito pelo contrário, gostamos imenso da outra e acho que ela é que faz bem, estávamos só mesmo, apenas a comentar. Ambas concordámos que deveríamos ser um bocadinho mais "mulherzinhas" também, mas concluímos sem esforço que não faz o nosso estilo. 

Ela dizia que lhe custava imenso gastar dinheiro em roupa, já eu defendi que nem era só a roupa, e começámos a mencionar tudo o que era necessário para sermos mais "mulherzinhas"... a roupa, os acessórios todos, i.e. colares, pulseiras, anéis, malas, saltos (ou não), cabelo sempre impecável... e pronto... 

Não temos paciência para a coisa. 
Além disso, a outra antiga colega, não tem filhos, e nós duas temos, eu dois, ela um. Não é desculpa para uma pessoa descuidar da sua imagem, mesmo porque há mães coquetes que tratam muito bem da sua imagem. Mas eu; eu não estou disposta a acordar ainda mais cedo para me enbonecar quando já me custa tanto levantar-me cedo para me despachar a mim e aos miúdos pela manhã. 

Ah... e já agora, não me esqueci que fiquei de mostrar um pouco das nossas férias, fica para breve, prometo. 

2 comentários:

  1. Está aqui mais uma para se juntar ao vosso clube das "não mulherzinhas". Nem quando não tinha filhos eu tinha paciência para mais do que umas calças de ganga e uma t-shirt. :P

    ResponderEliminar
  2. Bemvinda ao clube. Lol eu costumava pintar os olhos e usar saltos antes dos filhos. Agora é raro!

    ResponderEliminar