Pesquisar neste blogue

sábado, 8 de outubro de 2016

Sobre trabalhar o dia inteiro

daqui
Nesta passada semana, a minha colega de trabalho esteve de férias. Apesar da patroa estar lá à tarde, e de normalmente eu não trabalhar aos sábados, a coisa alterou-se um bocadinho para mim. Fui trabalhar numa das tardes, ou seja, o dia inteiro, horário full-time e sorte a minha, recebemos encomendas o dia inteiro, e das grandes ainda por cima. Ó sábado também me calhou. 

Por um lado, estive sempre hiper ocupada, o que ajuda o tempo a passar, por outro, se eu já andava cansada, fiquei ko. Ou se calhar não, se calhar até me fez bem, porque agora que penso nisso, foi depois desse dia que arrebitei um pouquinho (só), e ainda fiz uma noitada a trabalhar no meu outro part-time, aquele que gosto mesmo, e que felizmente me ajuda a juntar mais uns trocadinhos. 

Enquanto tratava das encomendas, apercebi-me do quanto agradeço por estar onde estou neste momento. Até já falei sobre isso há uns posts atrás. Tenho um horário que me permite sentir-me útil sem me arrasar, nem me fazer sentir uma péssima mãe, ausente. Nesse dia que fiz o dia inteiro, coloquei-me no lugar da minha colega, que também tem um miúdo de dois anos. 

O seu horário é das 9h às 13h e das 15h às 19h, que era o meu antes de ter saído de lá há 5 anos quando tive a minha filha mais velha. O miúdo dela fica na própria casa com a avó, e isso é uma vantagem, mas ela só vê o miúdo na hora de almoço e depois às 19h quando sai, que é hora de banhos, jantar, trá-lá-lá e caminha. 

Eu fiz isso num dia e custou-me tanto não ter sido eu a ir buscá-los à escola. Aquelas horitas que ao fim do dia me deixam louca quando estão virados do avesso, fizeram-me tanta falta que quando cheguei a casa, apertei-os tanto a eles e eles a mim que parecia que não os via havia uma eternidade. 

Sou uma felizarda. Estou grata por isso. Estou grata por ter um homem ao meu lado que entende este sentimento protetor que tenho para com eles, e que o partilha também. Estou grata por juntos, termos conseguido sempre, a bem ou a menos bem, fazer o caminho em frente, simples, como nós, e de juntos, gozarmos o sorriso dos nossos miúdos a cada dia. Nem tudo é perfeito, muito se sacrificou, muito custa tantas vezes, mas quando vale a pena, atenua tudo o que de pior possa existir. 

Apesar do feriado, esta semana, foi um pouco mais puxada do que o normal para mim. Parei muito pouco, porque para além de mais horas no local de trabalho, tive que tentar tratar da encomenda que recebi, andei para cá e para lá com a obra, comprando aqui e ali, tenho um miúdo que agora não dorme cedo nem que esteja a cair para o lado, e eu dormente, qual bela adormecida, sem me poder encostar 5 minutos em lado algum e já os olhos teimavam em cerrar a pestana. 

Sem comentários:

Enviar um comentário